quarta-feira, 2 de janeiro de 2008

"Quem sou eu?"

Viver com a percepção de quanto somos amados é o eixo em torno do qual gira a vida cristã. Ser amados é a nossa identidade, o âmago da nossa existência. Não se trata apenas de um pensamento que reflecte o nosso senso de grandeza. É o nome pelo qual Deus nos conhece, e o meio de Ele se relacionar connosco (Ap 2:17).

Quando preciso buscar uma identidade externa a mim, sou então atraído pelo acúmulo de riquezas, poder e honra. Posso também encontrar o meu centro gravitacional nos relacionamentos. Quando extraio vida e significado de qualquer outra fonte que não o facto de eu ser amado, estou espiritualmente morto. (...)

"Quem sou eu?", perguntou Thomas Merton, ao que ele mesmo respondeu: "Sou alguém amado por Cristo"


Brennan Manning, em "O Obstinado amor de Deus"

2 comentários:

João Eduardo Cruz disse...

Creio que é somente disso que necessitamos, o amor obstinado de Deus por nós.

Pr. Sérgio Joinville disse...

Essa é a verdadeira humildade, saber quem somos em Jesus. Ele é nosso modelo perfeito, nosso alvo. E se Deus acredita que podemos, quem somos nós para duvidar? Deus abençoe a todos...

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...