segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

O Reino no Meio de Nós

Jesus veio viver entre nós para mostrar e ensinar a vida para a qual fomos criados. Ele veio com muita mansidão, deu acesso ao governo de Deus com Ele e colocou em marcha uma conspiração de liberdade na verdade entre os homens. Tendo vencido a morte, Ele permaneceu no meio de nós. Confiando na Sua Palavra e na Sua presença, podemos reintegrar o pequeno reino que compõe a nossa vida ao reino infinito de Deus. E essa é a vida eterna. Sob o activo domínio de Deus, as nossas obras tornam-se integrantes da eterna história de Deus. São aquilo que nós e Deus fazemos juntos tornando-nos parte da Sua vida e ele parte da nossa(...)

A realidade do reino de Deus, e todos os meios que esse reino implica, está presente em acto e disponível com e pela pessoa de Jesus. Esse é o Evangelho de Jesus(...) Várias passagens do Novo Testamento deixam bem claro que esse reino não é algo a ser "aceite" agora e desfrutado depois, mas algo em que se pode entrar agora (Mt 5:20; 18:3; Jo 3:3, 5). É algo que já tem cidadãos de carne e osso (Jo 18:36; Fp 3:20) que para lá foram transportados (Cl 1:13) e nele são cooperadores (Cl 4:11).

O Apóstolo Paulo em certa ocasião o define simplesmente como "justiça, e paz, e alegria" de espécie tal que só ocorre "no Espírito Santo" (Rm 14:17). O facto de não ser deste (ou derivado deste) mundo ou "daqui" não significa que não é real ou que não está neste mundo (Jo 18:36). Está, como disse Jesus, continuamente dentro da vida humana( Lc 17:21, cf. Dt 7:21). Na verdade significa que é mais real e está mais presente do que qualquer instituição humana jamais poderia(...)

A capacidade de ver e a prática de ver a Deus e o mundo de Deus desenvolvem-se pelo processo de procurar e cultivar intimidade com Ele. (...)
A vida eterna de que fala Jesus não é conhecimento sobre Deus, mas um relacionamento íntimo e interactivo com Ele. (...)
Deus está em torno de nós em Cristo, cercando-nos por todos os lados, com a sua graça multifacetada e plenamente suficiente. Só o que precisamos fazer é abrir o nosso coração.(Ole Hallesby, citado na revista "Christianity Today, 15 de agosto de 1994, pag 40.)
Os céus gradualmente se abrem para nós à medida que o nosso carácter e o nosso entendimento se sintonizam com as realidades do governo de Deus.(...)
O Reino no Meio de Nós é simplesmente o próprio Deus e o reino espiritual dos seres sobre os quais a Sua vontade está perfeitamente presente - "como no céu".

Dallas Willard, em "Conspiração Divina" (alguns grifos são meus)

4 comentários:

Maria João disse...

Porque será que nos esquecemos tantas vezes desta verdade? Se a cada segundo da nossa vida nos lembrássemos que o Reino está no meio de nós...

beijos em Cristo

danieldliver disse...

Paulo, obrigado por postar mais um trecho desta obra-prima!
Seu exemplar é da Editora Mundo Cristão?
É porque ativo virou "activo" e e interativo tornou-se "interactivo" hehehe.. Já sei: você já faz a traduçao automática... Bom D+.
No orkut, postei um resumo do capítulo I:
http://www.orkut.com/CommMsgs.aspx?cmm=9457066&tid=2473529138875351975

Paulo Costa disse...

Daniel: o meu exemplar é da Editora Mundo Cristão. Em Portugal, infelizmente, não existem traduções de autores cristãos como: Brennan Manning, Philip Yancey, Dallas Willard, John Stott...
Á medida que vou transcrevendo os textos vou fazendo algumas correcções linguísticas.
Estou desejoso que chegue "A Renovação do Coração". Já li algumas passagens no seu blog, e parece-me uma obra imperdível.
Abraço fraterno!

Júlio César disse...

Realmente precisamos ter o nosso entendimento iluminado pelo Espírito da verdade para que percebamos que começamos a viver o reino de Deus aqui na terra, ainda que iremos tomar posse dele plenamente na vida Eterna.

Que continuemos a clamar: "Venha a nós o Vosso Reino, seja feita a tua vontade", e assim que possamos ser agentes da alegria e paz verdadeiras através do Espírito Santo que em nós habita.

Que os cristãos possam se unir para trazer a realidade do Reino de Deus independente de dogmas e denominações que pertençam, que não são a Igreja, mas sim comunidades de fé, pois nós somos Igreja, e não as instituições.

Precisamos ver o o Reino de Deus como um grande oceano e não como os pequenos aquários que criamos, tentando limitar o reino de Deus conforme a nossa imagem e semelhança.

um abraço.

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...