quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

A Fuga de Deus

«(...) A nossa civilização está presentemente nos estágios avançados daquilo que Max Picard definiu como "a fuga de Deus". A ideia de um mundo de Deus, mundo que tudo envolve e tudo permeia, que toca cada aspecto da nossa vida, onde podemos estar sempre completamente à vontade e em segurança, independentemente do que aconteça na dimensão visível do universo, é comumente considerada ridícula. Não é difícil enxergar a forma concreta e opressora que a fuga de Deus assume hoje. Não há, por exemplo, nenhuma especialidade das actividades humanas em que a relação com Deus faça obrigatoriamente parte da teoria ou da prática a ser dominada para que a pessoa seja considerada competente. Isso vale para a química e a administração pública, mas também para a educação, a enfermagem, o trabalho policial e muitas vezes, surpreendentemente, para o próprio ministério cristão. Vale para o casamento e a criação dos filhos. Basta observar como as pessoas são ensinadas, avaliadas ou julgadas competentes em qualquer um desses campos: você se verá frente a frente com o panorama da fuga de Deus(...)

Em qualquer área na qual as pessoas devam ser inteligentes e bem informadas, até o cristão mais ponderado e devoto achará difícil fazer uma apresentação convincente da relevância de Deus e do seu mundo espiritual para a "vida real"(...)

Quando essa estratégia de abordagem do "mundo real" triunfa entre aqueles que professam Cristo, eles podem então até ter fé na fé, mas terão pouca fé em Deus. Pois Deus e o seu mundo simplesmente não são "reais" para eles. Podem acreditar na crença, mas não serão capazes de confiar em Deus - como muitas pessoas da nossa sociedade que amam o amor, mas na prática são incapazes de amar gente de carne e osso. Podem acreditar na oração, considerá-la realmente uma coisa boa, mas serão incapazes de orar acreditando e, portanto, dificilmente vão chegar a orar de verdade.
Pessoalmente convenci-me de que muitas pessoas que crêem em Jesus não acreditam na realidade em Deus. Dizendo isso não quero condenar ninguém, mas tentar explicar por que a vida dos crentes está hoje como está, muitas vezes seguindo na direcção contrária daquilo que eles sinceramente pretendem.»

Dallas Willard, em "A conspiração divina" (os grifos são meus)

4 comentários:

panerai64@yahoo.com.br disse...

Nós cristãos devemos mostrar Deus através de nossa vida. Sim o mundo está cada vez mais longe de Deus.
Todo mundo está certo de suas atitudes, mesmo que prejudique tanto os outros.
Quem vive o encontro com Jesus, sofre, pois somos um pequeno Davi contra milhares de Golias. No entanto Jesus afirma: se tiverem fé como um graõ de mostarda, arrancarão esta montanha.
Há dois anos iniciamos um grupo de intercessão pela internet.Quantas Graças Deus tem manifestado, devido a oração de mais de 300 colaboradores.
parabens pelo seu Blog!!!

Marlene Maravilha disse...

Tá muito bom este post meu irmao!
E temos presenciado realmente muitas coisas absurdas nao só no mundo, em relacao a este assunto, mas o que é pior, no nosso meio cristao mesmo. Que lástima!
abraco enorme e um final de semana feliz!

danieldliver disse...

Como pode-se concluir da leitora de meu blog sou um leitor entusiasmado de Dallas Willard.
Nesse trecho, o raciocínio límpido de DW nos brinda com observações estarrecedoras (crentes que não crêem). Coloquei um link para seu blog na comunidade "Dallas Willard" no Orkut. Entre lá! Abraço!

MamaNunes disse...

Olá Paulo!
Ontem ao me depedir de minha filha, tive o impulso de orar com ela (como sempre) e "alguem" falou ao meu ouvido:
-Orar prá que se você não crê?
Imagine?
Eu repreendí tal pensamento e orei confirmando minha fé, mas também pedindo mil vezes perdão ao Senhor, porque se eu orasse com verdadeira fé, não me pertubaria por nada.
Depois disso, falamos sobre entregar-se e confiar de todo coração, oramos e ficamos em paz.

Seu post foi providendial.
Estou lendo você e ainda procurando a melhor imagem, diagramação, cores... Espero entregar em breve o seu template. Presente de Natal!

Um abraço
:)

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]