segunda-feira, 22 de outubro de 2007

Flávia, vivendo em coma


«Este Blog, criado em Janeiro de 2007, é dedicado à minha filha Flavia, em coma vigil há mais de nove anos, e sua luta pela vida, desde que teve seus cabelos sugados pelo sistema de sucção da piscina do prédio onde morávamos em Moema - São Paulo. O que aqui escrevo, é o relato verídico dos fatos desde o acidente,ocorrido em 06.01.1998, até os dias de hoje. É um alerta sobre o perigo existente em ralos de piscinas. É um protesto contra a lentidão da justiça brasileira.»


Lanço aqui um apelo: visitem este blog e solidarizem-se com o drama desta mãe que tem a filha em coma há nove anos e que tem sido vítima de um sistema jurídico que por vezes se revela absurdamente burocrático, insensível e indiferente. Vamos orar por ela e passar-lhe uma mensagem de esperança, fé, coragem e confiança. Certamente que ela ficará agradecida, e nós muito mais enriquecidos com o nosso gesto.


A pessoa(http://sverdades.blogspot.com/) pela qual tive conhecimento do caso, enviou-me esta mensagem para divulgar: «O caso Cláudia, não está perdido. Mandem Mails a esta gente e não só: geral@embaixadadobrasil.pt
Mas não digas palavras doces. Carrega um bocadinho no português "marracónico": envergonha-os, que é o que eu faço. Pede a outros blogues que façam o mesmo.»

Obrigado pela vossa atenção e disponibilidade.


«Enquanto ainda lhes dizia essas coisas, eis que chegou um chefe da sinagoga e o adorou, dizendo: Minha filha acaba de falecer; mas vem, impõe-lhe a tua mão, e ela viverá. Levantou-se, pois, Jesus, e o foi seguindo, ele e os seus discípulos. E eis que certa mulher, que havia doze anos padecia de uma hemorragia, chegou por detrás dele e tocou-lhe a orla do manto; porque dizia consigo: Se eu tão-somente tocar-lhe o manto, ficarei sã. Mas Jesus, voltando-se e vendo-a, disse: Tem ânimo, filha, a tua fé te salvou. E desde aquela hora a mulher ficou sã. Quando Jesus chegou à casa daquele chefe, e viu os tocadores de flauta e a multidão em alvoroço, disse; Retirai-vos; porque a menina não está morta, mas dorme. E riam-se dele. Tendo-se feito sair o povo, entrou Jesus, tomou a menina pela mão, e ela se levantou.» - Mateus 9; 18-25

2 comentários:

Maria João disse...

Vão ao blog, falem com mãe, rezem muito...

Já falei com a mãe (vejam o mail dela no blog). Ela precisa de palavras de amor, de preserverança.


beijos em Cristo

Odele Souza disse...

Obrigada pela divulgação e solidaridade.

Um abraço.

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]