quarta-feira, 19 de março de 2008

Perder para Ganhar

«Acção de graças, trabalho, comunidade. Tudo isto implica uma morte. A acção de graças é a morte do meu instinto de propriedade. O trabalho é a morte à minha preguiça. A comunidade é a morte do meu individualismo. A morte está absolutamente em tudo. Mas creio que ela é, ao mesmo tempo, ressurreição. A ressurreição não se dá depois da morte; já está presente na própria morte. Morrendo ao meu individualismo, à minha preguiça, ao meu instinto de propriedade, passo para Cristo, torno-me mais Cristo, até me tornar totalmente Ele, depois dessa morte que é a morte final.»


François Varillon, em "Viver o Evangelho"

2 comentários:

Viviana disse...

Tal como o Apóstolo Paulo dizia:

"Vivo não mais eu, mas Cristo vive em Mim."

Tenha um lindo dia
Um abraço
Viviana

Anônimo disse...

jesus disse que quem quisesse ser Seu discípulo, abandonasse Tudo e o seguisse. Ora, qual é a coisa mais difícil de abandonar senão nosso ego? Precisamos desenvolvê-lo por anos a fio,cada pedacinho, e agora Jesus vem e diz para soltarmos Tudo, até nossas pequenas identificações, e simplesmente que pulemos no escuro?
Sim, Como bom Terapeuta, Ele sabia que se não fosse assim, não haveria cura completa! Pois se TEMOS TUDO, SOMOS TUDO, SABEMOS TUDO, PARA QUE IRÍAMOS QUERER SABER DELE? eM QUE LUGAR O COLOCARÍAMOS SE JÁ ESTÍVÉSSEMOS PREENCHIDOS COM NOSSAS CERTEZAS? pOR ISSO PENSO QUE ELE SEMPRE DEU TANTO VALOR Á humildade!Para nos mostrar que se formos NADA DEUS PODE SER TUDO !
UM ABRAÇO CARINHOSO À TODOS OS AMIGOS
gRAÇA

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...