segunda-feira, 9 de abril de 2007

A escola da existência

No seguimento do meu post anterior vou partilhar o que Augusto Cury escreveu sobre esta questão. O que é a escola da existência? "A escola da existência é a escola da vida, dos eventos psicológicos e sociais. Na escola da existência escrevemos as nossas histórias particulares. Essa escola penetra nos meandros da existência: nos nossos sonhos, expectativas, projectos socioprofissionais, relações sociais, frustrações, prazeres, inseguranças, dores emcionais, crises existenciais(...) A escola da exitência envolve toda a trajectória de um ser humano. Envolve não só os pensamentos e emoções que manifestamos socialmente, mas também o corpo de pensamentos e emoções represados dentro de cada um de nós. Envolve as lágrimas não derramadas, os temores não expressos, as palavras não verbalizadas, as inseguranças não comunicadas, os sonhos silenciosos."Augsuto Cury confronta a escola da existência com a escola clássica(educacional) :"Na escola clássica sentamo-nos em fila; somos, infelizmente, frequentemente receptores passivos do conhecimento. E o conhecimento que recebemos tem pouca relação com a nossa história, no máximo tem alguma relação com a nossa profissão. Na escola da existência, porém, todos os eventos têm uma relação directa com a nossa história. Na escola clássica temos de resolver os problemas da matemática; na da existência temos de resolver os problemas da vida. Na escola clássica aprendemos as regras gramaticais; na da existência temos de aprender a difícil arte de dialogar. Na escola clássica temos de aprender a explorar o mundo em que estamos, ou seja, o pequeno átomo da química e o imenso espaço da física; na da existência temos de aprender a explorar os territórios do mundo que somos. Portanto, a escola da existência inclui a clássica e vai muito além dela."

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]