domingo, 3 de maio de 2009

O CAMINHO DA HUMILDADE (1ª parte)

Gregório de Nisa pensa que o Homem só pode imitar Deus através da humildade. Por isso, a humildade é o caminho para a adaptação a Deus. (...)

Para a Igreja primitiva, a humildade é essencialmente uma atitude religiosa em que se procura padrões de semelhança com Cristo.

São Bento vê o exercício da humildade como imitação de Cristo, como crescimento interior em Jesus Cristo. Ele vê a humildade como caminho de exercício para o amor perfeito, para a unificação com Deus na contemplação. (...)


A humildade conduz os homens ao prazer de estarem vivos, na sua força, na sua vida transformada pelo Espírito de Deus.
O objectivo do caminho da humildade não é, por isso, a humilhação dos homens, mas sim a sua elevação, a sua metamorfose através do Espírito de Deus, que os penetra totalmente e se converte em prazer, nesta sua nova qualidade de vida. (...)


Subir até Deus é o objectivo de todo o percurso espiritual. O paradoxo de uma espiritualidade construída a partir de baixo, tal como São Bento a descreve, é que, através da descida à nossa realidade humana, subimos a Deus.


Anselm Grün, em "Bento de Núrsia - Mestre da Espiritualidade"

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]