domingo, 30 de setembro de 2007

Sê um verdadeiro amigo


A amizade tem sido para ti fonte de grande sofrimento. Desejaste-a tanto que muitas vezes te perdeste na procura de um verdadeiro amigo ou amiga. Ficaste muitas vezes desesperado quando uma amizade pela qual ansiavas não se materializou ou quando uma amizade que iniciaste cheio de esperança não perdurou. Muitas das tuas amizades provieram da tua necessidade de afecto, de afirmação e de amparo emocional. Mas agora precisas de procurar amigos com os quais te possas relacionar a partir do teu centro, do lugar onde te sabes profundamente amado. A amizade torna-se cada vez mais possível à medida que te aceitas como uma pessoa profundamente amada. Então podes estar com os outros de uma forma não possessiva.

Os amigos verdadeiros encontram a sua correspondência interior onde ambos conhecem o amor de Deus. Lá o espírito conversa com o espírito e o coração com o coração. As verdadeiras amizades são duradouras, porque o verdadeiro amor é eterno. Uma amizade em que o coração fala ao coração é uma dádiva de Deus, e nenhuma dádiva divina é temporária ou fortuita. Tudo o que provém de Deus participa na vida eterna de Deus. O amor entre pessoas, quando dado por Deus, é mais forte que a morte. Neste sentido, as verdadeiras amizades permanecem para lá da morte.

Quanto amaste profundamente, esse amor pode tornar-se ainda mais forte após a morte da pessoa que amas. Esta é a mensagem fulcral de Jesus. Quando Jesus morreu, a amizade dos discípulos para com Ele não diminuiu. Pelo contrário, aumentou. Nisto se resume a descida do Espírito Santo. O Espírito de Jesus tornou eterna a sua amizade com os seus discípulos, mais forte e mais íntima do que antes da sua morte. Foi isto que Paulo entendeu quando disse: «Já não sou eu que vivo, mas é Cristo que vive em mim» (Gálatas 2, 20).Tens que confiar em que a verdadeira amizade não tem fim, que existe uma comunhão de Santos entre todos os que, vivos e mortos, amaram verdadeiramente Deus e uns aos outros. Sabes por experiência própria até que ponto isto é verdade. Os que amaste profundamente e já morreram continuam a viver em ti, não apenas como recordações mas como presenças reais.

Atreve-te a amar e a ser um amigo verdadeiro. O amor que dás e recebes é uma realidade que te conduzirá para cada vez mais perto de Deus bem como dos que Deus te deu para amares.
Henri Nouwen, A voz íntima do amor

Um comentário:

Maria João disse...

Atreve-te a amar! Atreve-te a viver por amor!

Só assim sentimos Deus Pai e ganhamos o principal dos amigos. Jesus Cristo. Depois Dele vêm muitos outros...

beijos em Cristo

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]