segunda-feira, 10 de setembro de 2007

Abba


Abba, apelativo coloquial utilizado por criancinhas judias para dirigirem-se aos seus pais e melhor traduzida como "Papá" ou "Paizinho", abriu a possiblidade de uma intimidade jamais sonhada e sem precedentes com Deus. Em qualquer outra religião mundial é impensável dirigir-se ao Todo-Poderoso Deus como "Abba"(...)

A experiência de Abba é a fonte e o segredo do ser de Cristo, da sua mensagem e maneira de viver. Ela pode ser compreendida apenas pelos que compartilham dela. Até que nos encontremos com o Pai de Jesus e o experimentemos como um Papá amoroso e perdoador é impossível compreender o ensino de Jesus a respeito do amor.
A fim de compreender a sua implacável ternura e amor apaixonado por nós, devemos sempre regressar á sua experiência de Abba. Jesus experimentou Deus como terno e amoroso, cortês e gentil, compassivo e perdoador: como riso pela manhã e conforto ao anoitecer(...)
Abba. As conotações desta pequena palavra sempre nos escaparão. Porém, nela sentimos uma intensa intimidade de Jesus com o seu Pai. Tocamos o coração da sua fé. Chegamos a compreender a mente de Cristo(...)

A proclamação do Reino nasceu da urgência no coração de Jesus. Foi crucial Ele ter trazido a Boa Nova do evangelho da graça. Bastaria que as pessoas percebessem o facto de serem amadas: as suas vidas seriam transformadas e um novo reino se levantaria nas suas existências.

Nós não somos apenas convidados, mas de facto chamados a penetrar nessa afectuosa e libertadora experiência de Deus como Abba. O Apóstolo Paulo é muito claro: "Porque não recebestes o espírito da escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adopção de filhos, pelo qual clamamos: «Abba, Pai» " (Romanos 8, 15).

Somos privilegiados de partilhar da intimidade que Jesus desfruta com o seu Pai. Somos chamados a viver e celebrar a mesma liberdade que tornou Jesus tão atraente e autêntico.


Brennan Manning, A assinatura de Jesus

Um comentário:

Maria João disse...

Concentração pela Paz no Darfur vai unir vários países, este domingo, dia 16.

Aparece, às 18h, no Largo Camões, Lisboa.

Traz uma fita ou pano preto. Mais informações em www.pordarfur.org.

A beleza que salva o mundo

"...Porque o amor, mesmo que em silêncio, está sempre germinando as primaveras.  Amar é a beleza que salva o mundo."  [Lu...