segunda-feira, 2 de julho de 2007

Uma Confiança Inabalável


«Sendo justificados gratuitamente, pela sua graça, pela redenção que há em Cristo Jesus» - Romanos 3, 24

O discípulo que vive pela graça em vez da lei já experimentou uma conversão decisiva: uma mudança da desconfiança para a confiança. A característica mais evidente de se viver pela graça é a confiança na obra redentora de Jesus Cristo.
Crer profundamente, como Jesus cria, que Deus está presente e intervindo na vida humana é compreender que sou o filho amado deste Pai e, portanto, livre para confiar. Isso faz uma diferença profunda no modo como me relaciono comigo mesmo e com os outros; faz uma enorme diferença no modo como vivo. Confiar em Abba, na oração e na vida, é postar-se de pé em abertura infantil diante do mistério do amor e da aceitação da graça.

O amor do Pai é revelado no amor do Filho. O Filho foi-nos dado para que pudéssemos abrir mão do medo. Não há medo no amor. O Pai enviou o Filho "para que tenham vida e a tenham em abundância" (João 10, 10). O Filho não é então o sinal insuperável do amor e da benevolência de Deus? Ele não veio para demonstrar o cuidado compassivo do Pai para connosco?

Abba não é nosso inimigo. Se pensamos isso, estamos errados.
Abba não está decidido a provocar-nos, tentar-nos e testar-nos. Se achamos isso, estamos errados.
Abba não dá preferência e não promove o sofrimento e a dor. Se achamos isso, estamos errados.

Jesus traz boas novas a respeito do Pai, não más.
Precisamos de uma nova espécie de relacionamento com o Pai, um relacionamento que exclua o medo e a desconfiança e a ansiedade e a culpa, que nos permita sermos esperançosos e jubilosos, confiantes e compassivos.

Brennan Manning, O Evangelho Maltrapilho

Um comentário:

Marlene Maravilha disse...

Totalmente de acordo! Que lindo post! Que coisa maravilhosa é a confiança inabalável através da graça! Lembro-me desta confiança quando dos canceres que tive, e de como Ele me segurou no colo com o seu amor inigualável. E da Sua constante companhia em todos os momentos e circunstâncias! Que Deus grande esse nosso!
Abraços e um bom dia!

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...