terça-feira, 31 de julho de 2007

A Negação de Pedro


«Mas Pedro, respondendo, disse-lhe: Ainda que todos se escandalizem de ti, eu nunca me escandalizarei. Disse-lhe Jesus: Em verdade te digo que esta noite, antes que o galo cante três vezes negar-me-ás. Respondeu-lhe Pedro: Ainda que me seja necessário morrer contigo, de modo algum te negarei. E o mesmo disseram todos os discípulos.» - Mateus 26, 33-35

O Apóstolo Pedro construira todo o seu relacionamento com Cristo no pressuposto de que era capaz de agir da forma adequada. É por isso que foi tão difícil para ele encarar a sua negação ao Senhor. A sua força, a sua lealdade e a sua fidelidade eram bens fornecidos por ele ao discipulado. A falácia na mente de Pedro era a seguinte: ele cria que o seu relacionamento dependia da sua consistência em produzir as qualidades pelas quais ele achava que havia conquistado a aprovação do Senhor. Muitos de nós enfrentamos o mesmo problema. Projectamos no Senhor o nosso padrão mensurado de aceitação. Toda a nossa compreensão Dele está baseada num toma-lá-dá-cá de amor permutado. Ele nos amará se formos bons, éticos e diligentes. Mas nós trocamos as perspectivas: tentamos viver de modo a que Ele nos ame em vez de viver porque ele nos amou.

Brennan Manning- O Evangelho Maltrapilho




2 comentários:

Marlene Maravilha disse...

Belo texto. Sim,e esquecemos que a fidelidade do Senhor requer obediencia a Ele.
abraços

Rejane Ruiz disse...

Nossa que linda Palavra, falou muito ao meu coracao, obrigada =)

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]