terça-feira, 31 de março de 2009

HISTÓRIAS DOS PADRES DO DESERTO II

Milagres e Visões

Um certo eremita persistiu nos seus propósitos durante trinta anos. E um dia, pensou para consigo: «Estou aqui há tantos anos e ainda não tive nenhuma visão nem fiz nenhum milagre como os Padres que foram monges antes de mim.» E viu-se tentado a abandonar aquela vida. Foi então que lhe disseram: «Que milagre queres tu fazer que seja tão extraordinário como a paciência e a coragem que Deus te deu, e que te permitem perseverar durante tanto tempo?»

Perguntaram a um ancião: «Como é que alguns dizem: “Temos visões de anjos?”» Ele respondeu: «Feliz aquele que não cessa de ver as suas falhas!»

Salvação

Um irmão interrogou um aba: «Diz-me uma coisa: como posso eu ser salvo?» O ancião respondeu-lhe: «Senta-te na tua cela. Se tiveres fome, come, se tiveres sede, bebe. Mas não digas mal de ninguém».

Benevolência

Reuniu-se um conselho para o qual se convidou o aba Moisés. Mas ele recusava-se a participar. O padre enviou alguém a dizer-lhe: «Vem, porque está toda a gente à tua espera».
Então, ele levantou-se e partiu. Pegou numa bilha furada, encheu-a de água, e levou-a às costas.
Os outros, que foram ao seu encontro, disseram-lhe: «O que é isso, Pai?»
O ancião respondeu: «Os meus pecados esvaem-se atrás de mim e eu não os vejo, e venho hoje aqui para julgar o erro de outro!»
Ouvindo isto, não disseram nada ao irmão e perdoaram-no.

"Os Padres do Deserto" - Marcel Driot

2 comentários:

Anônimo disse...

Your blog keeps getting better and better! Your older articles are not as good as newer ones you have a lot more creativity and originality now keep it up!

Mariza disse...

Eu sempre amei os padres do deserto, tenho um livrinho precioso de contos destes padres.São liçoes de vida maravilhosas. Gostei das histórias que voce postou. Mariza

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]