sábado, 23 de junho de 2007

O Mestre do Amor


A sua tranquilidade e generosidade
transformaram-se em gotas de orvalho
que humedeceram o seco solo dos nossos sentimentos.
Soube ser alegre e soube sofrer.
Fez da vida humana uma fonte de inspiração.
Escreveu recitais com a sua alegria
e poemas com a sua dor.

Mostrou-nos que podemos vencer
as algemas do medo
e as amarras das nossas dificuldades.
Transformou as dificuldades e os problemas
em ferramentas para afinar os instrumentos
da inteligência e da emoção.
Regeu a orquestra sinfónica da sabedoria numa terra onde
se cantava a música do preconceito e da rigidez.
As pessoas que o acompanhavam
eram lentas para aprender o alfabeto do amor
e rápidas para soletrar o alfabeto da discriminação e do ódio.
Ele queria o coração e não o serviço.
Quando alguém se dispunha a segui-lo,
não exigia nada,
apenas que aprendesse a amar.

O amor é o único sentimento
que nos leva a esquecermo-nos de nós mesmos
e a doarmo-nos sem medida.

Tinha todos os motivos do mundo
para desistir e para desanimar.
Todavia, nunca desistiu da vida
nem deixou de se encantar com o homem.
A vida que pulsava nas crianças,
nos adultos e nos idosos
era esplêndida para si.
Ele sempre soube que não somos
gigantes nem heróis,
mas ainda assim fomos super-amados.

A vida ficou mais agradável e suave
depois da sua vinda.
O mundo nunca mais foi o mesmo,
depois que o Mestre do amor passou por aqui.
Já faz tantos séculos,
mas parece que foi ontem.

Texto adaptado do livro "O Mestre do Amor" de Augusto Cury

4 comentários:

sonia farmaceutica disse...

Paulo, primeiro tenho que pedir desculpa por te ter "roubado" a imagem mas veio mesmo a calhar. Esta imagem "apareceu-me" durante o meu fim de semana e deu mesmo jeito para o meu post. Tal como o teu post também teve a ver com o meu fim de semana, em que fixei o meu olhar no rosto misericordioso de Deus. "A vida ficou mais agradável e suave depois da sua vinda", Cristo é a face mais visível da Misericórdia.

Maria João disse...

Um exemplo admirado até por quem não crê em Cristo como Filho de DEus, como DEus.

Um exemplo que todos devemos seguir, independentemente das nossas crenças! Como o mundo seria muito melhor!

beijos em Cristo

Marlene Maravilha disse...

"A vida ficou mais agradável e suave depois da sua vinda.!
Aleluia! Glórias para sempre ao Cordeiro Santo de Deus!
Abraços

Anônimo disse...

Jesus Cristo tinha todos os motivos do mundo para desistir, porém nunca desistiu. isso é para nós um grande insentivo, para que o ser humano nunca desista de seus objetivos, pois os obstaculos são muitos, mas se tivermos Deus em nosso coração tudo dara certo!!!

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]