domingo, 5 de abril de 2009

DESEJOS DE DEUS

«Os mestres espirituais afirmam que Deus Se revela, Se dá à medida dos nossos desejos.
Se desejamos muito, recebemos muito, pois Deus dá muito.

Ele, o Pai, é sempre magnânimo quando encontra no coração do homem desejo de paz, amor, santidade, comunhão. (...)

Não andes, como dizia S. João da Cruz, a comer do que não mata a fome,
a beber do que não mata a sede.
Ou pior ainda, como dizia o profeta,
a beber da água lodosa, armazenada em cisternas rotas.(...)

Deseja Deus, suspira por Ele,
anseia por contemplá-l`O,
anseia por viveres em maior e mais plena comunhão com Ele.
Esse desejo será ouvido por Deus,
será escutado pelo Senhor.
E Ele, no seu amor,
dar-Se-á na medida dos teus desejos.

Procura Deus,
abre-te a Ele, anseia por Ele.
Acalenta, alimenta o desejo do amor divino.
Nem tu sonhas onde Ele te poderá conduzir,
se desejares muito,
com verdade e sinceridade.

Alimenta no teu ser,
no teu interior,
esse desejo incessante de intimidade e de comunhão.
E Deus, mais cedo ou mais tarde,
virá ao te encontro,
te encherá da sua presença,
cumulará os teus desejos.

Se desejas muito o teu Deus,
já O vais possuindo à medida do teu desejo." -

Dário Pedroso, s.j., em "Sinfonias do Amor" (adaptado)

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]