terça-feira, 16 de fevereiro de 2010

A POBREZA DOS RICOS

«O Murray é banqueiro em Nova Iorque e conhece pessoalmente inúmeras pessoas de quem eu só ouvi falar na televisão ou nos jornais. Leu muitos dos meus livros e acha que o seu mundo precisa tanto da Palavra de Deus como o meu. Foi uma experiência de grande humildade ouvir um homem que conhece «este mundo e o outro» dizer:

- Dê-nos uma palavra de Deus, fale-nos de Jesus... não se afaste dos ricos que são tão pobres.
Jesus ama os pobres - mas a pobreza reveste-se de muitas formas. Esqueço-me desse facto com imensa facilidade, deixando os poderosos, os famosos e os bem sucedidos na vida, sem o alimento espiritual de que carecem. Mas, para oferecer esse alimento, tenho que ser eu próprio muito pobre - não curioso, não ambicioso, não pretencioso, não orgulhoso. É tão difícil deixarmo-nos deslumbrar pelo brilho mundano, seduzidos pelo seu aparente esplendor. E, contudo, o único lugar onde devo estar é o da pobreza, o ponto onde há solidão, raiva, confusão, depressão e sofrimento. Preciso de lá ir em nome de Jesus, mantendo-me junto do seu nome e oferecendo o seu amor.

Ó Senhor, ajuda-me a não me deixar dispersar pelo poder e pela riqueza;
ajuda-me a não me deixar impressionar com as estrelas e heróis deste mundo.
Abre os meus olhos aos corações sofredores do teu povo,
sejam quem forem,
e põe na minha boca a Palavra curativa e consoladora.
Ámen.»


Henri Nouwen, em "A Caminho de Daybreak"

3 comentários:

Drika disse...

Hoje eu pensava muito na riqueza que os 'pobres' tem. Mas os pobres em espírito, os humildes, os simples, os puros de coração... pensava nisso pq lembrava de um amigo meu e de sua família. Uma família numerosa que vive em comunidade, trabalha em comunidade e que são muito de Deus. Gosto demais de estar com eles pq respiro Deus lá... eles são ricos de Deus.

Um abraço! Boa quaresma!

busquesantidade disse...

Puxa Paulo. Tô passando justamente por esta fase: " Se Jesus sendo riquíssimo nasceu, viveu e morreu pobre, penso que os pobres são e serão sempre os preferidos. " Posso estar errada, mas se não é assim, por que Jesus podendo ter fama, sucesso, riqueza, abriu mão de tudo isto? Será que não devemos ser como Ele É? Penso em não fazer ascepção de pessoas, mas meu preferencial ainda são os pobres paupérrimos. Abraço fraterno. Lourdes Dias.

Maria João disse...

Tenho um amigo que tem acções missionárias com jovens ricos, mas muito pobres no mais importante. E é maravilhoso ver a sua mudança quando descobrem Cristo e percebem que a riqueza do dinheiro não é tudo.

Infelizmente esquecemo-nos muito dos ricos e há inclusive um certo preconceito. Mas, muitas vezes, são eles os que passam mais fome ... da Palvra de Deus.

beijos

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]