quinta-feira, 25 de fevereiro de 2010

FAZER-SE CRIANÇA



"Se não vos transformardes e vos tornardes como criancinhas, não entrareis no reino dos céus.» (Mt. 18: 1-4)
"Permanecer criança é reconhecer o seu próprio nada, esperar tudo de Deus, como um menino espera tudo do seu pai...Ser pequeno significa não atribuir a si mesmo as virtudes que se praticam, acreditando-se capaz de alguma coisa, mas reconhecer que Deus põe esse tesouro da virtude na mão da criança; mas é sempre tesouro de Deus". (Santa Teresa de Lisieux)
"... essa simplicidade de alma, esse terno abandono na majestade divina é a meta da nossa vida, que queremos alcançar, ou voltar a encontrar se alguma vez a conhecemos, pois é dom da infância, que muito amiúde não lhe sobrevive". (G. Bernanos)

"Salvar-se, segundo Jesus, é fazer-se progressivamente criança.
A criança é um ser essencialmente pobre e confiado, confiado porque sabe que à sua debilidade corresponde o poder de alguém; numa palavra, a sua pobreza é riqueza.

Por si, a criança não é forte, nem virtuosa, nem segura. Mas é como o girassol que todas as manhãs se abre para o sol; dele espera tudo, dele recebe tudo: calor, luz, força, vida."

(Ignacio Larrañaga, em "Mostra-me o Teu Rosto")

2 comentários:

Maria João disse...

Tornemo-nos crianças também para não termos vergonha do carinho e do amor que o Pai nos dá a cada instante!


Uma santa Quaresma

Anônimo disse...

Feliz será o que é criança na expontaneidade em depender e buscar a essência , vinda da verdadeira relação , pelo Amor .

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]