domingo, 16 de agosto de 2009

O NASCIMENTO DIVINO DENTRO DE NÓS

«O que é que torna a vida do homem "divina"? Com certeza, se essa qualidade especial o caracteriza, ela deve ser, em certo sentido, reconhecível.
A vida "divina" caracteriza-se, de facto, por uma fé que liberta o homem de todas as formas de servidão, até, e talvez especialmente, em questões religiosas (ver Gálatas). Essa fé o coloca sob a orientação directa do Espírito Santo de amor que vive na Igreja de Deus.

O homem "divino", ou "o filho de Deus", é então paradoxalmente marcado por grande humildade e modéstia. Não é violento, mas clemente e bondoso (Mt 5, 43-48), livre de qualquer necessidade de auto-afirmação agressiva. Não se aflige com as próprias necessidades, mas confia plenamente em Deus para tudo (Mt 6,19-34).

O homem que leva uma vida "divina" é, portanto, filho perfeito de Deus à imitação de Cristo que, em todas as coisas, considerava apenas a vontade e o amor de Seu Pai. O homem divino vive em contacto constante com a fonte interior da vida divina ou, como teria dito Mestre Eckhart, com "o nascimento divino dentro de nós"

Thomas Merton, em "Amor e Vida"

2 comentários:

Bruno Henrique disse...

parabéns pelo blog... visite o meu tbm... abraço
http://aosagradocoracao.blogspot.com/

João Batista disse...

Olá amigo! Tivemos algumas mudanças, e peço que visite nosso novo blog, e altere o link em seu blog. No lugar do Ecclesiae Dei agora é http://catolicosomos.blogspot.com.

Abraço!
João Batista

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...