quinta-feira, 18 de junho de 2009

RECONHECER A SUA VOCAÇÃO (1ª parte)

Deus chama incessantemente
e não devemos pensar que estamos excluídos do seu apelo,
porque nos sentimos demasiado pequenos ou sem importância.
Pois Deus chama em primeiro lugar não os mais sábios,
os mais poderosos ou os mais fortes,
mas sempre os mais pequenos, os mais pobres, os loucos e os
fracos, os desprezados...

A escolha de Deus não é a dos homens.
Ele escolhe primeiro os pobres,
aqueles que reconhecem que são pobres, que não têm tal ou
tal capacidade,
pois a pobreza não é apenas pobreza material,
é sentir-se despojado, ser incapaz,
sentir-se incapaz.

Uma mãe que acaba de perder o filho é uma pobre,
uma mulher abandonada pelo marido é uma pobre,
um homem que perde o trabalho é um pobre,
aquele a quem se diz que tem um cancro é um pobre;
cada um de nós,
quando se sente desarmado, fraco, incapaz e o admite,
é um pobre.

O drama é que nos recusemos a admitir a nossa pobreza,
por medo de sermos rejeitados.
Ensinaram-nos que era necessário ser o melhor, o mais forte,
o mais sólido, aquele que ganha,
pois os pobres, os fracos, os frágeis, os mal amados,
os incapazes são desprezados;
a sociedade põe-nos de parte.
Então, fingimos tanto tempo quanto possível. Pretendemos
ser fortes e capazes, e vivemos da aparência.

Necessitamos de escutar em nós Deus que diz: "Não precisas
de fingir,
não precisas de te esconder,
podes ser tu próprio...

Jean Vanier, em "A Fonte das Lágrimas"

Um comentário:

MamaNunes disse...

eu reconheço, reconheço e reconheço, de joelhos dobrados..sou pobre...dependente total de Deus!
saudades maninho.
_0/

A beleza que salva o mundo

"...Porque o amor, mesmo que em silêncio, está sempre germinando as primaveras.  Amar é a beleza que salva o mundo."  [Lu...