sexta-feira, 26 de junho de 2009

A MAIS PERFEITA ORAÇÃO

«Onde eu nada quiser para mim mesmo, há-de Deus querer para mim. (...)

Na verdadeira obediência, não deverá haver qualquer «eu quero assim ou assim» ou «isto ou aquilo», mas unicamente um perfeito renunciar ao que é teu.

Assim, na mais perfeita oração que o homem conseguir rezar, não deverá dizer-se :«Dá-me esta virtude, ou aquele modo», nem «Sim, Senhor, dá-te a mim ou dá-me a vida eterna», mas somente «Senhor, não me dês nada, excepto o que Tu quiseres, e faz, Senhor, o que quiseres e como quiseres de qualquer modo!». (...)

Como, pois, diz Santo Agostinho: «O fiel servidor de Deus não cobiça que lhe digam ou lhe dêem aquilo que ele gostaria de ouvir ou de possuir; porque a sua primeira, suprema ambição é a de acatar aquilo que mais agrada a Deus.»

Mestre Eckhart, em "Tratados e Sermões"

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]