sábado, 31 de outubro de 2015

A FONTE DO PERDÃO

«Deus é a fonte e o mestre do perdão, e é à sua imagem e semelhança que aprendemos a perdoar (…)

O que dizemos acerca de Deus são sempre aproximações. Porque, verdadeiramente, só sabemos o que Deus é, tornando-nos naquilo que Deus é. Ora, o perdão é um dos lugares de excelência, onde experimentamos aquilo que Deus é. (...)

A única coisa que Deus nos pede é que nos lembremos do perdão.

O perdão não é uma coisa que eu crio em mim. É uma coisa que eu deixo Deus fazer em mim. Deixar que Deus venha à minha história e que a sua lógica se faça minha. Para conseguir perdoar, eu tenho de abrir a minha relação com o outro à presença de um terceiro que é Deus. E tentar que seja, de facto, a maneira de ver de Deus aquilo que predomina. »

José Tolentino Mendonça, in Pai-nosso que estais na terra

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]