segunda-feira, 4 de maio de 2015

AQUELE QUE VIVE NO AMOR

Aquele que vive no amor, 
mesmo tendo poucas coisas, 
vive na abundância.
Amado, é livre. 
Por isso, não teme. 
E, não temendo, não precisa de acumular coisas, 

nem de fingir ser o que não é, 
nem de recear o amanhã. 
Não se incha, querendo ser o que não é. 
Não se diminui, deixando de ser o que é. 
Esvaziado de «coisas incertas», vive de graça. 
Na verdade, vive a graça.


P. José Frazão Correia, in "Entre-tanto"

0 Comments: