sábado, 21 de dezembro de 2013

O NATAL É UM POEMA QUE SE DECLAMA COM A VIDA


«Vejo a palavra. Vejo os presentes. Vejo as luzes. Vejo as correrias. Vejo a chuva. E vejo o frio. Só não vejo o Natal. (...)

Não sei porquê. Há qualquer coisa que se vai apagando. E há muita coisa que vai doendo.

O Natal é, sem dúvida, contagiante. Mas a palavra Natal em certos lábios provoca um calafrio mais frio que o próprio frio. É que há vidas que não sabem a Natal. Há vidas que negam o Natal.

Falar sobre o Natal não custa.
Viver o Natal é que é importante.

O Natal não se diz com os lábios.
O Natal é um poema que se declama com a vida.

É nos pequenos, nas pessoas verdadeiras e nos corações puros que eu vejo brilhar a estrela de Natal».

Fonte: http://theosfera.blogs.sapo.pt/470386.html

2 comentários:

jhonata nascimento disse...

o verdadeiro significado do natal pouca gente sabe e mais pouca ainda comera o verdadeiro natal.

http://jesusadoradores.blogspot.com.br/

jhonata nascimento disse...

o verdadeiro significado do natal pouca gente sabe e mais pouca ainda comera o verdadeiro natal.

http://jesusadoradores.blogspot.com.br/

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]