sábado, 6 de abril de 2013

O DOM DA VIDA




Partilho com vocês um belíssimo poema-oração escrito por um companheiro de fé, no dia do seu aniversário, e cujo blogue podem visitar em: http://queeaverdade.blogspot.pt/


Como agradecer-Te, Senhor, o dom da vida?
Como agradecer-Te, Senhor, o não teres desistido de mim, e teres vindo ao meu encontro permitindo-me que Te reconhecesse?
Como agradecer-Te, Senhor, as graças contínuas que em mim derramas todos os dias e das quais tantas vezes não me dou conta?
Como agradecer-Te, Senhor, o deixares-me sentir de quando em vez a tua presença em mim e nos outros?
Como agradecer-Te, Senhor, os momentos de secura em que pareces afastado de mim, e me provocam a procurar-Te continuamente para animares a vida que me deste?
Como agradecer-Te, Senhor, toda a família em que me fizeste nascer, a família que me deste, os amigos, e também os que não gostam de mim?
Como agradecer-Te, Senhor, até os muitos anos afastado de Ti, perdido no mundo e com o mundo, e que são hoje ensinamento para Te procurar e viver?
Como agradecer-Te, Senhor, o todo e o tudo?
Recebendo do teu amor, amando-Te, e amando os outros com o teu amor!
Só assim Te posso, fracamente, agradecer, Senhor!

Joaquim Mexia Alves
Marinha Grande, 6 de Abril de 2013
64 anos

Nenhum comentário:

A beleza que salva o mundo

"...Porque o amor, mesmo que em silêncio, está sempre germinando as primaveras.  Amar é a beleza que salva o mundo."  [Lu...