segunda-feira, 23 de agosto de 2010

PAZ E PERDÃO

«O coração alcança paz quando,
depois de ter sido ferido ou humilhado,
confia a Deus,
sem hesitar um instante sequer,
aqueles que o feriram ou maltrataram.

Não perdoamos para que o outro mude.
Seria um acto calculista que nada tem a ver com a gratuidade do amor evangélico.
Perdoamos por causa de Cristo.
Perdoar é ir ao ponto de renunciar saber o que o outro vai fazer desse perdão.»


Irmão Roger, de Taizé, em "Em tudo a paz do coração"

Nenhum comentário:

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]