terça-feira, 20 de outubro de 2009

REZAR

«Rezar é abraçar o mundo na sua totalidade, continuando com as raízes no mundo e no tempo. É pôr as mãos em concha para ouvir, decifrar o sentido oculto, adivinhar os acenos e os murmúrios. Depois arregaçar as mangas para a resposta, reunir forças para ser senhor de si próprio. E a partir daí soltar as velas e reorientar a vida na crista das ondas.

Rezar é calar para escutar a música profunda que ecoa em nós.

A salvação é a descoberta e o reconhecimento em nós desta possibilidade de grandeza que torna incapaz a alienação.»

Henrique Manuel, em "Mas Há Sinais..."

Um comentário:

sandra disse...

....belo,
e alcansado ,basta nosso dedicar,a entrega e a súplica ao bondoso Senhor da Vida.

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]