sexta-feira, 12 de setembro de 2008

DEIXAR DEUS SER DEUS

"Pecar é recusar deixar Deus ser Deus.

Arrepender-se é deixar que Deus seja Deus na nossa vida.
A primeira mensagem de Cristo é "arrependei-vos e acreditai na Boa Nova". "Arrependei-vos" quer dizer, "voltai-vos para Mim e tomai consciência do Meu amor para convosco"
Reconhecer que somos pecadores e arrepender-nos é um processo contínuo que dura a vida inteira. Antes da morte não podemos atingir um estágio em que já não precisemos de arrependimento, porque há níveis sobre níveis de consciência dentro de nós, e a cada momento da nossa existência podem revelar-se esses níveis se o permitirmos, e mostrar-nos a profundidade da tendência que há em nós para recusarmos que Deus seja Deus.

Deus é paciente, vai-nos revelando gradualmente o pecado que há em nós. Parece não se preocupar com os nossos erros passados, embora os seus efeitos ainda nos possam causar sofrimento a nós e aos outros. "Embora os vossos pecados sejam como o escarlate, tornar-se-ão brancos como a neve" (Is 1, 18). O que Lhe importa é a direcção que levamos na vida. Se nos voltarmos para Ele - não importa que estejamos longe - Ele aproxima-se para nos receber.

O verdadeiro pecado está em recusar, ou em ter medo de me voltar para Ele, seja porque estou contente com aquilo que sou, seja porque julgo que devo primeiro pôr as minhas coisas em ordem, antes de me virar para Ele. » (George W. Hughes, em "O Deus das supresas")

4 comentários:

.Graphos e Releituras. disse...

Olá, Paulo! Interessante o título do post... "deixar Deus ser Deus"... é verdade. Deus é onipotente, mas respeita nossas vontades e não nos obriga a nada. Para que Ele aja é preciso que a gente abra o coração. E muita gente não compreende isso. Os milagres que a Bíblia relata são extraordinários e disso não há dúvida... mas cá entre nós, para mim, o maior milagre ainda é uma conversão genuína. Acho uma coisa incrível, alguém que tinha aversão às coisas de Deus, perceber o quanto Ele é essencial e a partir daí começar um processo de mudança.
Um abraço grande e um bom fim de semana.

Catequese Vila Santana disse...

"Deixar Deus ser Deus" Muito bom mesmo. Parabéns!

Márcia disse...

Quantas vezes né queremos ser donos de nós mesmo, ainda hoje conversava com a regente da minha mocidade e ela dia uma coisa que é verdade, quem mais mata obra de Deus em nossas vidas somos nós mesmo por não deixar Deus fazer, por muita vezes não crer no tamanho do nosso Deus.
Parabéns pelo post serve de concientização pra todos nós.

EDVALTER disse...

MUITO INTERESSANTE. DEUS TRABALHA DEVAGAR. O PROCESSO É LENTO, MAS É EFICAZ. NADA DE SENSACIONALISMO, CONVERSÃO ABRUPTA. DEUS É FANTÁSTICO. PARABÉNS PAULO!

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]