domingo, 15 de novembro de 2015

CÂNTICO



Ele disse: 

«lava a tua casa retira os móveis todos 
aí quero dançar» 


assim o Senhor dança nos salões vazios: 

semelhante a um turíbulo
espalha o seu perfume


não fechei as portas

abri as janelas: os ladrões evitam
a casa iluminada


fiz tapetes de flores

pus grinaldas na entrada
pois é muito grande a festa de Um só convidado


espero nas traseiras e ceio no umbral

o Senhor ocupa-me
e a casa toda é sua


sirvo na bandeja as mais frescas iguarias

os frutos colhidos
nos dias de canseira


o Senhor dorme no leito e eu estou acordado

o Senhor levanta-se
e eu não posso dormitar


a água sai pura

das suas lavagens
lavo-me na água que o Senhor usou


de manhã o Senhor veste-se

com a roupa que lhe trago
come do que tenho – e assim eu empobreço


visto o meu Senhor e eu o alimento

assim fico sem nada
e Ele me sustém


que eu nunca me atrase à chamada do Senhor

não vá Ele mostrar-me
não precisar de mim


que eu não seja dos que perdem

primaveras e outonos
que não seja contado entre os ignorantes


enquanto o Senhor dança o meu coração exulta: 

que Deus este que não para
de se mover por mim!


Carlos Poças Falcão

1 Comment:

M Campos said...

Muito bonito. Obg pela partilha. Bom fim-de-semana.