domingo, 1 de março de 2015

FAZER JEJUM DAS PALAVRAS

Senhor, ajuda-nos a fazer jejum das palavras. 
Das palavras desnecessárias, ruidosas, poluídas.
Das palavras dúplices e opulentas, das palavras que atropelam, 
das palavras injustas, das palavras que divergem e atraiçoam, das palavras que separam. 

Ajuda-nos a jejuar das palavras que Te escondem,
das palavras onde o amor não emerge, das palavras confusas, ressentidas, atiradas como pedras, das palavras que muralham a comunicação, das palavras que nada mais permitem senão palavras. 

E que nesse jejum abramos mais o coração àquele silêncio onde os encontros verdadeiros se insinuam.

José Tolentino Mendonça, in Um Deus Que Dança

Um comentário:

Emmanuel disse...

God is love! :heart: Catholic blogwalking :-) http://emmanuel959180.blogspot.in/

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]