sexta-feira, 30 de janeiro de 2009

SOBRE O SOFRIMENTO

Uma história de S. Francisco de Sales contada por François Varillon, s.j. :


"Um cirurgião vê-se obrigado a operar a sua própria filha. Em geral, os médicos não gostam de operar as pessoas da sua família, como os obstretas também não gostam de cuidar do parto de suas mulheres.

Naquele tempo não havia calmantes nem anestesias. O cirurgião teve de cortar com o bisturi a carne da filha, a quem seguravam os braços e as pernas. Ela grita. Mas de repente os seus olhos encontram os olhos do pai, e vê que nesses olhos só há amor.

S. Francisco de Sales acrescenta: a filha já não pode desprender os olhos de seu pai: e enquanto assim fizer, suporta a situação. Não diz que ela deixa de sofrer. O sofrimento é sempre sofrimento. Mas basta-lhe ver toda a ternura, todo o amor que há nos olhos do pai, para poder aguentar."

(François Varillon s.j. , em "Viver o Evangelho")

3 comentários:

Eduardo Cruz disse...

Devemos olhar para Jesus, assim toda a dor da existência não nos abalará.

Um abraço meu amado Paulo!!!

alice disse...

Palo! Bela escolha para falar do sofrimento. De facto acariciado pelo olhar de alguém que nos ama, todo o sofrimento se humaniza e em Deus se diviniza.
Abraço

alice disse...

Palo! Bela escolha para falar do sofrimento. De facto acariciado pelo olhar de alguém que nos ama, todo o sofrimento se humaniza e em Deus se diviniza.
Abraço

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]