terça-feira, 7 de agosto de 2007

Salvos pelo Amor de Deus

« O cristão não tem outra Lei senão Cristo. Sua “Lei” é a vida nova que lhe foi conferida em Cristo. A nossa Lei não está escrita em livros, e sim nas profundezas do nosso coração; não pela mão de seres humanos, mas pelo dedo de Deus. O nosso dever agora não é apenas obedecer, e sim viver. Não temos de nos salvar, somos salvos por Cristo. Devemos viver para Deus em Cristo, não só como quem procura a salvação, mas como quem está salvo.»

« Não é a observância obrigatória que nos preserva do pecado, mas algo de muito maior: é o amor. E esse amor não é algo que desenvolvamos apenas com as nossas próprias forças. É um dom sublime da misericórdia divina, e o facto de que vivemos na consciência dessa misericórdia e desse dom é a maior fonte de crescimento para o nosso amor e a nossa santificação. Esse dom, essa misericórdia, esse amor ilimitado de Deus por nós, foi derramado sobre nós como resultado da vitória de Cristo. Saborear esse amor é partilhar da sua vitória. Ter consciência da nossa liberdade, exultar na nossa libertação da morte, do pecado, da Lei, é cantar o aleluia que glorifica realmente a Deus neste mundo e no mundo que há-de vir.»

Um comentário:

Marlene Maravilha disse...

Que lindo texto!
ah, o amor! Sem ele não iremos a lugar algum! Quando vamos nos dar conta disso!
abraços

Nada é grave...

"Nada é grave, a não ser perder o amor." [Irmão Roger de Taizé]