domingo, 20 de novembro de 2011

CAMINHOS INESPERADOS

«Que eu não me tranque por dentro, num confortável reservatório de certezas, mas olhe com frescura os caminhos, esperados e inesperados, que Tu me apontas...

Às vezes assalta-me o receio de que estejamos a construir um cristianismo demasiado cristalizado, com as coisas muito arrumadas, um organigrama impecável, uma máquina bem oleada, mas sem horizonte, como se fôssemos (e perdoem a analogia) um departamento de mapas e guias de viagem e não uma associação de exploradores, de alpinistas, marinheiros e viajantes.»

José Tolentino Mendonça, em "Pai-Nosso que estais na Terra"

Nenhum comentário:

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...