terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

O ESPÍRITO INEXTINGUÍVEL

“A Sagrada Escritura é como um ser humano. O Antigo Testamento é o corpo, o Novo Testamento é a alma, e o sentido do que ali está é o espírito. De um outro ponto de vista, podemos dizer que toda a Escritura sagrada, Antigo e Novo Testamento, tem dois aspectos: o conteúdo histórico, que corresponde ao corpo, e o sentido profundo, o objetivo a que devemos aspirar, e que corresponde à alma. 


Se pensamos nos seres humanos, vemos que eles são mortais em seu aspecto visível, mas imortais em suas qualidades invisíveis. Assim é a Escritura. Ela contém a letra, o texto visível, que é transitório. Mas também contém o espírito escondido por trás da letra, e esse não se extingue nunca, e deveria ser o objeto da nossa contemplação”. 


São Máximo Confessor

domingo, 26 de fevereiro de 2012

FAZ SENTIDO SOFRER?

«Deus sussura nos nossos prazeres, fala na nossa consciência, mas grita no nosso sofrimento: ele é o Seu megafone para despertar um mundo surdo. (...)

(...) Não há dúvida de que o sofrimento como o megafone de Deus é um instrumento terrível, podendo levar à rebelião final, que não dá lugar ao arrependimento. Mas ele fornece também a única oportunidade que o perverso pode ter de emendar-se. Ele remove o véu, planta a bandeira da verdade na fortaleza de uma alma rebelde.

Se a primeira operação do sofrimento destroça a ilusão de que tudo está bem, a segunda faz cair a ilusão de que aquilo que temos, quer seja bom ou mau em si mesmo, é nosso e basta para nós. Todos sabem como é difícil voltarmos os pensamentos para Deus quando tudo vai bem connosco.A expressão "temos tudo o que queremos" é uma frase terrível quando esse "tudo" não inclui Deus. Nós achamos que Deus é uma interrupção. Como diz Sto. Agostinho em algum lugar: "Deus quer dar-nos algo, mas não pode, porque as nossas mãos estão cheias - não há nelas lugar para colocá-lo". Ou como afirmou um amigo meu: "consideramos Deus como um aviador considera o seu pára-quedas; ele o leva para as emergências, mas não espera jamais ter de usá-lo."»

C.S. Lewis, em "O problema do sofrimento"


sábado, 18 de fevereiro de 2012

«TU AMAS-ME?»

"Na sua vida terrena, Jesus precisa de ouvir uma voz humana dizer-lhe: «Tu sabes que te amo.» Por três vezes, pergunta a Pedro: «Tu amas-me?» (João 21, 15-17) 
Cristo coloca-nos, a cada um, esta mesma questão, antiga e sempre nova. «Tu amas-me?» E a cada um pede para velar por aqueles que lhe são confiados." 


Irmão Roger, de Taizé, em "Viver em tudo a Paz do Coração"

sábado, 11 de fevereiro de 2012

AS BEM-AVENTURANÇAS

«As Bem-aventuranças são uma primeira confrontação com o Deus vivo: revelação d`Ele e de nós. No mesmo relance, vemos como nos não parecemos com elas e principiamos a ver ao que Deus Se assemelha.
O Evangelho é o «Revelador» que faz aparecer na chapa sensível o desenho antes invisível para os nossos olhos.

Deus propõe-Se a nós, manifesta-Se -nos, Deus mostra-nos, enfim, um Rosto - e pede para nós o reflectirmos. 
Deus mostra-nos o Seu caminho e convida-nos amistosamente a acompanhá-l`O.

Qual tem sido a nossa resposta?
Que teríamos feito, que fizeram aqueles que rodeavam Jesus na montanha?»

Louis Evely, em "Tu és esse homem"

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A BONDADE

«A bondade é um caminho extremamente severo e, porque é severa,tem necessidade de ser discreta. 
E de ser forte, porque a bondade, tal como o amor, exige força,a grande, a imensa força do Espírito.»

Susanna Tamaro, em "Querida Mathilda"

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

VIVO E PRESENTE

"O cristão distingue-se, não pelas suas virtudes morais ou inteligência metafísica, mas pela sua amizade com Cristo Ressuscitado, Vivo e Presente, Cristo que vem para transformar o mundo e fazer uma terra nova." 


Max Thurian

domingo, 5 de fevereiro de 2012

O DEUS QUE SE FEZ HOMEM

"Se estás em êxtase e o teu irmão tem necessidade de uma tisana, deixa o êxtase e vai levar-lhe a tisana. 
O Deus que deixas é menos certo do que o que encontras." 


J. Ruysbroeck

As velas

"Nas igrejas nada reza excepto as velas. Elas perdem todo o seu sangue. Consomem todo o seu pavio. Não reservam nada para elas, d...